Comprar casa: quais os custos associados? - Credilink

Comprar casa: quais os custos associados?

Há mais custos associados ao comprar casa do que o empréstimo. Saiba neste artigo que dinheiro que precisa ter disponível.
Comprar-casa

Apesar de os custos com o empréstimo representarem a maior fatia para comprar casa, deverá ter em atenção outras despesas que terá de incorrer. Vejamos quais são!

É natural que o que mais preocupe qualquer pessoa ou núcleo familiar na altura de comprar a sua casa seja o valor do imóvel e sua respetiva qualidade, até porque funcionalmente e financeiramente estes serão os fatores mais importantes para construir o seu lar ideal. 

No entanto, há um conjunto de custos, que poderão somar vários milhares de euros, que são decorrentes de comissões bancárias, seguros obrigatórios, custos com a escritura e os impostos associados a este tipo de transações.  

Assim, de modo a não ser apanhado de surpresa por estas despesas que também constituirão as suas obrigações financeiras pontuais e recorrentes associadas à sua futura casa, deverá compreender o seu custo e todas as nuances associadas a cada tipo de despesa.

Sabe quanto pode pedir para Crédito Habitação?
A CREDILINK ajuda-o neste processo!

Que despesas inclui a TAEG?

Atualmente, as instituições financeiras são obrigadas a apresentar a taxa anual de encargos efetiva global, vulgo TAEG, que expressa, em percentagem do montante emprestado, o valor dos custos associados ao empréstimo bancário realizado no âmbito do seu crédito à habitação.

Veja também: TAEG e TAN: o que são e como afetam o seu crédito

Assim, conseguirá de uma forma mais clara comparar as propostas e incluir várias rubricas de custo como:

Deste modo, não só conseguirá comparar empréstimos com o mesmo valor e prazo facilmente, como também tem a garantia de não se estarem a mascarar quaisquer custos associados diretamente com as suas obrigações para com a instituição financeira credora. Poderá consultar estas informações na FINE (Ficha de Informação Normalizada Europeia), na secção “Taxa de juro e outros custos”. 

A TAEG, por outro lado, não engloba custos com o registo do imóvel em sede de conservatória de registo predial ou notário, nem as despesas respeitantes a impostos como o IMT, IMI e IS. Para cada uma destas traçaremos os pontos mais relevantes abaixo.

Despesas com o registo do imóvel 

Uma das grandes vantagens de comprar casa passa pelo facto de se deter efetivamente a propriedade do imóvel, tendo toda a liberdade para usufruir dele como preferir. Com vista ao reconhecimento oficial, terá então que realizar uma escritura onde se firme o ato de compra e venda do imóvel em causa. Na conservatória o registo tem um custo aproximado de 700 euros aos quais deverá acrescer o valor das certidões que varia de caso para caso. 

IMT, IMI e IS

Uma primeira distinção entre estes três impostos é que, por um lado, que o IMT (Imposto Municipal sobre a Transmissão Onerosa de Imóveis) e o IS (Imposto de Selo) têm apenas de ser pagos pontualmente aquando a compra da sua casa, enquanto que o IMI (Imposto Municipal Sobre Imóveis) será pago todos os anos.

Por outro lado, há pelo menos uma característica essencial que estes três impostos têm em comum, que é o facto de serem calculados com base no valor do seu imóvel, seja este o valor patrimonial ou o valor da escritura.

Assim, de modo a compreender mais facilmente o peso que estes impostos poderão ter, vejamos um exemplo prático de uma casa de 120.000 euros comprada no Porto para habitação própria permanente e sem que quaisquer dependentes a seu cargo: 

Veja também: Isenção de IMI: a quem se aplica e como requisitar ou IMI familiar: saiba o que é e como pedir

Como se pode confirmar, deverá acautelar estes valores antes da compra da casa, de modo a não atrasar o processo e para não ter de incorrer em despesas para as quais não tinha realizado um planeamento adequado. Ademais, especialmente se comprar uma casa para habitação própria permanente, deverá também ter em conta que poderá estar isento do pagamento de IMI durante os primeiros 3 anos, sendo esta isenção atribuída automaticamente pela Autoridade Tributária. 

A Credilink pode ajudá-lo neste processo

Como foi referido, apesar de ter que acautelar os custos com alguns impostos e custos de registo, a verdade é que a maior parcela a ser gasta na aquisição da sua casa continuam a ser os custos associados ao empréstimo bancário. Nesses termos e conforme o seu perfil específico, a Credilink irá obter a melhor proposta que as principais instituições financeiras têm para lhe oferecer, simplificando toda a burocracia implícita e a própria análise de todas as propostas obtidas. Destaca-se, por fim, que este acompanhamento especializado da Credilink é completamente isento de quaisquer custos para o cliente.